quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Estava demorando!

Antes de vir para a Tunísia, eu ouvia histórias e relatos do assédio que as mulheres sofriam aqui. Do tipo ser encaradas a todo o tempo e receber muitas cantadas!
Como eu tenho aparência muito semelhante às mulheres daqui (morena, cabelo e olhos escuros) eu sempre passei despercebida. Na verdade, todo dia que eu ia em uma loja ou algum lugar público e precisava falar com alguém, as pessoas me respondiam em árabe (como se eu fosse entender!) achando que eu era tunisiana.

Bom, hoje, na pausa do almoço, resolvi dar uma volta pela região do meu trabalho. Para ver umas lojas, conhecer um pouco a região. Eis que eu estava andando, calmamente, e um senhor de aproximadamente uns 50 anos me para e fala qualquer coisa em árabe. Eu disse: "Pardon, je ne parle pas l'arabe." E ele começou a falar francês comigo. Perguntou de onde eu era, o que fazia por aqui, foi muito educado. Até que ele solta:

"Je peux vous inviter pour un café, belle mademoiselle?" (Posso te convidar para um café, bela senhorita?)

Foi quando eu percebi: é, consegui me disfarçar por muito tempo!

PS: obviamente, eu disse não e continuei meu caminho calmamente.

5 comentários:

  1. Oi Alessandra! Adorei seu blog! Essa narrativa em especial foi muito interessante.
    Estou de intercambio no México e um pouco ao contrário de vc, tenho cara de estrangeira na multidão! haha!

    ResponderExcluir
  2. Hahha!!!E o pior é que sempre pensaram que eu era mexicana, em todo lugar que eu visitei!!
    Adoro me misturar na multidão!
    Onde vc está no México?

    ResponderExcluir
  3. Haha, sério? Vivo em Guadalajara.

    ResponderExcluir
  4. Adicionei seu blog na minha lista: http://mexicoalemdetacoseburritos.blogspot.mx/

    ResponderExcluir